Maria Judite de Carvalho é natural de Covas do Douro, Sabrosa, Vila Real.

Publicou POEMAS DA MINHA ANGÚSTIA em 2011, pela Editora Ecopy; POEMAS DE AMOR E ANGÚSTIA em 2011 pela Editora MOSAICO DE PALAVRAS.

Integrou, as Coletâneas ARTE PELA ESCRITA QUATRO, CINCO E SEIS na forma de poesia e prosa.

Editou em 2013, o livro infantil A SEMENTINHA SOU EU na forma de poesia, Edição de autor.

Integrou os volumes I, II, III e IV das coletâneas POÉTICA - da Ed. Minerva - 2012 a 2014.

Integrou em 2014 e 2015, a Antologia de Poesia Contemporânea ENTRE O SONO E O SONHO - Vol. V e VI da Chiado Editora.

Integrou em 2015, a coletânea UTOPIA(S ) da Sinapis Editores.

Integrou o volume I da Antologia de Poesia e Prosa-Poética Contemporânea Portuguesa TEMPLO DE PALAVRAS – I, II, III e IV da Ed. Minerva.

Integrou em 2016 a colectânea TEMPO MÁGICO da Sinapis editores.

Integrou em 2016 a coletânea PARADIGMAS(S) das Edições Colibri.

Integrou a antologia ENIGMA(S) I da Sinapis editores .

Integrou, a antologia ECLÉTICA, I E II com coordenação literária de Célia Cadete e de Ângelo Rodrigues, das Edições COLIBRI.

Em 2017 publicou - PEDAÇOS DO NOSSO CAMINHO - na forma de poesia com fotografias de Jorge Costa Reis



quinta-feira, 7 de julho de 2016

INVENTÁRIO


Se eu fizesse um inventário,
Das estrelas que se extinguiram
Só para não me iluminarem…
Não sei se teria olhos,
Para ver o que já vi
Neste mundo de escolhos.

Se eu fizesse um inventário,
Das lágrimas que se verteram
Das desilusões que semearam
E que também as sofri
Até eu chegar aqui…
Não sei se teria coragem,
De ainda pensar em ti.
  
Se eu fizesse um inventário,
Das flores que já secaram,
Das árvores que já caíram,
Das crianças que sofreram,
Das vidas que já partiram
E sem querer,
Eu as perdi…
Não sei se teria forças,
Para viver o que vivi.

  18-01-2015 - Autora: Maria Judite de Carvalho (Costa Reis)
"Reservados os direitos de autor"

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.